Imprimir

Curso: História
Disciplina: HISTÓRIA DO BRASIL COLONIAL
Semestre: Terceiro Pré-requisito:
Carga horária semanal: 04 Carga horária semestral: 80

PROFESSOR(A):

Ementa:
ESTUDO DAS CARACTERÍSTICAS E MODALIDADES FUNDAMENTAIS DA COLONIZAÇÃO PORTUGUESA NA AMÉRICA DESDE UM PONTO DE VISTA SÓCIO-ECONÔMICO E AS IMPLICAÇÕES POLÍTICAS DO MERCANTILISMO PORTUGUÊS NA FORMAÇÃO DO BRASIL. ASPECTOS HISTÓRICOS RELEVANTES QUE PERMITAM COMPREENDER A FORMAÇÃO HISTÓRICA DA SOCIEDADE BRASILEIRA COM ÊNFASE NA DIVERSIDADE REGIONAL E NOS DIFERENTES ENFOQUES DA HISTORIOGRAFIA AMAPAENSE, AMAZONENSE, BRASILEIRA E MUNDIAL. ESTUDO DAS POPULAÇÕES INDÍGENAS, O PROCESSO DE COLONIZAÇÃO PORTUGUESA E OS DIFERENTES CONFLITOS SOCIAIS, ECONÔMICOS, POLÍTICOS, CULTURAIS E IDEOLÓGICOS, ENFATIZANDO A QUESTÃO DA ESCRAVIDÃO E A RESISTÊNCIA NEGRA E INDÍGENA.

Conteúdo Programático:

UNIDADE I – FUNDAMENTOS DO NASCIMENTO DO BRASIL:
1.1 – A FORMAÇÃO DO ESTADO PORTUGUÊS;
1.2 – O PROCESSO DE EXPANSÃO MARÍTIMA PORTUGUESA.

UNIDADE II – MONTAGEM DA EMPRESA COLONIAL NA AMÉRICA PORTUGUESA:
2.1 – A CHEGADA E ESTABELECIMENTO DOS PORTUGUESES AO BRASIL;
2.2 – CAPITANIAS HEREDITÁRIAS E O GOVERNO-GERAL;
2.3 – TERRA E ESCRAVIDÃO INDÍGENA.

UNIDADE III – ECONOMIA E SOCIEDADE NO BRASIL COLONIAL:
3.1 – O EXTRATIVISMO: O PAU-BRASIL;
3.2 – ATIVIDADES ECONÔMICAS INDÍGENAS;
3.3 – A GRANDE PROPRIEDADE RURAL;
3.4 – O OURO DAS MINAS GERAIS;
3.5 – A POLÍTICA ECONÔMICA DO MARQUÊS DE POMBAL.

UNIDADE IV – O AÇÚCAR E A SOCIEDADE ESCRAVOCRATA:
4.1 – O AÇÚCAR;
4.2 – A SOCIEDADE AÇUCAREIRA;
4.3 – TRABALHO NOS ENGENHOS: ÍNDIOS E NEGROS.

UNIDADE V – O ÍNDIO E O ORGANISMO DO BRASIL COLONIAL:
5.1 – CULTURA E SOCIEDADE DOS INDÍGENAS BRASILEIROS;
5.2 – A ESCRAVIDÃO INDÍGENA COMO CONDIÇÃO PRIMEIRA PARA O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL;
5.3 – LEGISLAÇÃO INDIGENISTA PORTUGUESA;
5.4 – A LIBERDADE DO ÍNDIO: O MARQUÊS DE POMBAL E O DIRETÓRIO DOS ÍNDIOS.

Bibliografia Básica: 

Básica

HOLANDA, SÉRGIO BUARQUE DE. A ÉPOCA COLONIAL: ADMINISTRAÇÃO, ECONOMIA, SOCIEDADE. 12. ED. RIO DE JANEIRO: BERTRAND BRASIL, 2008. (HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA TOMO 1, V.2).

HOLANDA, SÉRGIO BUARQUE DE. VISÃO DO PARAÍSO. 12. ED. SÃO PAULO: COMPANHIA DE LETRAS, 2010.

KOK, GLÓRIA PORTO. A ESCRAVIDÃO NO BRASIL COLONIAL. SÃO PAULO: 6. ED. SARAIVA 1997.
SANTOS, PAULO F. FORMAÇÃO DE CIDADES NO BRASIL COLONIAL. 2. E. RIO DE JANEIRO: UFRJ, 2008.

Complementar

BOSI, ALFREDO. DIALÉTICA DA COLONIZAÇÃO. 4. ED. SÃO PAULO: CIA DAS LETRAS, 1992.

MAXWELL, KENNETH. CHOCOLATE, PIRATAS E OUTROS MALANDROS. 13. ED. RIO DE JANEIRO: PAZ E TERRA, 1999.

FAUSTO, BORIS. HISTÓRIA DO BRASIL. 13. ED. SÃO PAULO: EDUSP, 2009.

LOPEZ, LUIZ ROBERTO. HISTÓRIA DO BRASIL COLONIAL. 8. ED. OSASCO: NOVO SÉCULO, 2001.

VIDAL, LAURENT. FRANCESES NO BRASIL. SÃO PAULO: UNESP, 2009.