Imprimir

Curso: História
Disciplina: Teoria da História (optativa I)
Semestre: Quarto Pré-requisito:
Carga horária semanal: 02 Carga horária semestral: 40

PROFESSOR(A):

Ementa:
Estudo das múltiplas correntes historiográficas e de seus referenciais teórico-metodológicos, enquanto modelos explicativos da história em sua dupla dimensão de saber e realidade empírica. Estudo dos fundamentos teóricos das concepções modernas em História e dos modelos históricos dos séculos XVIII e XIX. Estudo dos fundamentos teóricos da crítica historiográfica contemporânea – séculos XX e XXI.

Conteúdo Programático:

UNIDADE I – A FÉ COMO LIMITE DA RAZÃO
1.1 Santo Agostinho;
1.2 São Tomás de Aquino.

UNIDADE II – A CIÊNCIA MODERNA
2.1 Thomas Hobbes;
2.2 John Locke.

UNIDADE III – AS POSSIBILIDADES DA RAZÃO
3.1 Immanuel Kant;
3.2 Friedrich Hegel;
3.3 Max Webber.

UNIDADE IV – O MARXISMO
4.1 Caminho da cientificidade: Karl Marx e a prática, a história e a produção do conhecimento.

UNIDADE V – HISTORICISMO E ESCOLA METÓDICA
5.1 Auguste Comte;
5.2 Leopold von Ranke.

UNIDADE VI – A ESCOLA DOS ANNALES
5.1 A revolução das fontes históricas.


 

Bibliografia

Básica
ANDERY, Maria Amália e MICHELETTO, Nilza. Para Compreender a Ciência. Rio de Janeiro: Garamond, 2007

CARDOSO, Ciro Flamarion; BRIGNOLI, Hector Perez. Os Métodos da História. 6. Ed., Rio de Janeiro: Graal, 2002

LE GOFF, Jacques. A História Nova. 5. Ed., São Paulo: Martins Fontes, 2005

Complementar

ESCOBAR, Carlos Henrique. Ciência da História e Ideologia. 2. Ed., Rio de Janeiro: Graal, 1978

KUHN, Thomas. A Estrutura das Revoluções Científicas. 9. Ed., São Paulo: Perspectiva, 2006.

LOCKE, John. Dois Tratados sobre o Governo. 2. Ed., São Paulo: Martins Fontes, 2005
MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã (Feuerbach): contraposição entre as cosmovisões materialista e idealista. São Paulo: Martin Claret, 2005

WEBBER, Max. A Ética Protestante e o "Espírito" do Capitalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004