Imprimir

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Curso: Bacharelado em Direito

Disciplina: Libras

Período: Quinto

Pré-requisito:

Carga horária semanal: 02

Carga horária semestral: 40

Ementa:

Leis e Decretos-Leis acerca do Direito da Pessoa com Deficiência. Aspectos clínicos, educacionais e sócio-antropológicos da surdez. Histórico da Língua de Sinais; Língua de sinais e língua portuguesa para surdos; Identidades e cultura surda; Políticas de inclusão do surdo; Estudos e complexidades inerentes a Libras. Aspectos Linguísticos da Língua Brasileira de Sinais.

Conteúdo Programático:

Unidade I – Histórico da Língua de sinais

1.1 - Aspectos históricos e culturais da língua de sinais: repercussões nas representações;
1.2 - Caracterização das principais correntes metodológicas na educação de surdos: oralismo, comunicação total e bilinguismo.

Unidade II – Língua de sinais e língua portuguesa para surdos

2.1 - Lingual de sinais, signwriting e lingual portuguesa: definições e diferenciações;

Unidade III – Identidade e cultura surda

3.1 - As múltiplas identidades surdas;

3.2 - Marcas de diferença cultural surda.

Unidade IV – Políticas de inclusão do surdo

4.1 - Políticas de inclusão e exclusão sociais;

4.2 - A libras no contexto da legislação educacional:

- Lei Federal no. 10.436 de 24 de abril de 2002;

- Decreto Federal no. 5.626 de 22 de dezembro de 2005;

- Resolução Estadual CCE no. 400, de 20 de outubro de 2005.

Unidade V – Estudos e complexidades inerentes a LIBRAS

 
5.1 - Estrutura linguística da LIBRAS: fonologia (configuração de mão, locação/ponto de articulação, movimento de mão, orientação de mão e aspectos não-manuais), morfologia e sintaxe; semântica e pragmática;

5.2 - alfabeto manual da língua de sinais;

5.3 - dactilologia;

5.4 - numerais cardinais e para quantidades

5.5 - identificação pessoal;

5.6 - classificadores;

5.7 - expressões faciais e corporais;

5.8 - sinais básicos:

5.9 - cumprimentos básicos: saudações e despedidas;

5.10 - noções de calendário: dias da semana, meses do ano;

5.11 - lugares públicos;

5.12 - valores monetários;

5.13 - lojas;

5.14 - tipos de roupas;

5.15 - meios de transporte;

5.16 - Estados/Capitais;

5.17 - cores;

5.18 - condições climáticas;

5.19 - diálogo em língua de sinais;

5.20 - histórias infantis em língua de sinais;

5.21 - gramática:

5.22 - pronomes pessoais;

5.23 - pronomes demonstrativos;

5.24 - pronomes interrogativos;

5.25 - pronomes indefinidos e quantificadores;

5.26 - advérbios de lugar;

5.27 – verbos.

VI. Tecnologias Assistivas para pessoas com surdez.

6.1 Sofware Inclusivo

6.2 Aplicativos em Libras (Prodeaf, Avatar, Ribená)

Bibliografia Básica:

CAPOVILLA, Fernando César; RAPHAEL, Walkiria Duarte (editores). Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilíngue da Língua de Sinais Brasileira, Volume I: Sinais de A a L. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

 
CAPOVILLA, Fernando César; RAPHAEL, Walkiria Duarte (editores). Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilíngue da Língua de Sinais Brasileira, Volume II: Sinais de M a Z. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

CASTRO Alberto Rainha de; CARVALHO, Ilza Silva de. Comunicação por Língua Brasileira de Sinais. 4. Ed. Brasília, DF: Senac, 2011

LEGISLAÇÃO BRASILEIRA SOBRE PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIENCIA – 6. ed. – Brasília : Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2010. 545 p. – (Série legislação ; n. 55)

Bibliografia Complementar:

GESSER, Audrei. Libras? Que língua é essa? São Paulo, Editora Parábola: 2009.

QUADROS, Ronice Müller e KARNOPP, Lodenir Becker. Língua de sinais brasileira: estudos linguísticos. Porto Alegre: Artmed, 2004.

QUADROS, R. M. de & KARNOPP, L. B. Lingüística aplicada à língua de sinais

brasileira. Artmed. Porto Alegre. 2003 (no prelo).


SKLIAR, Carlos (org.). A Surdez: um olhar sobre as diferenças. 3ª Ed. Porto Alegre: Mediação, 2005.

STROBEL, Karin. As imagens do outro sobre cultura surda. Florianópolis: Editora da UFSC, 2008.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto/Secretaria de Educação Especial. Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS. 1998. v. 111 (serie Atualidades pedagógicas.n.4).i